sábado, 21 de abril de 2007

O REGRESSO DO ESTALINISMO

O ministro Mário Lino foi politicamente formado na melhor escola estalinista do PCP. É um dos transfugas comunistas rendidos aos encantos do capital. De caminhos achou-se de encantos com a Espanha, passando a defender o iberismo. Claro que nem uma coisa nem outra o impediram de aceitar altas responsabilidades no Governo da República. E logo muma pasta apta a satisfazer os seus dois mais recentes encantos: o dinheiro e a Espanha. Hoje, o Sol diz que os responsáveis pelo estudo que questiona a construção do aeroporto na Ota levaram uma corrida em osso. Mas esta é apenas mais uma das poucas vergonhas a que o país vem pacientemente assistindo nos últimos tempos. Agora é esta: quando a verdade não convém, quando a opinião não convém, faz-se a purga.

1 comentário:

Golfinho disse...

Escrevi algo semelhante sobre este assunto, ontem.

Abraço